Curso de Graduação em
Ciências Biológicas – Licenciatura

Informativo

Estudante NATÁLIA FERNANDA DE ASSIS defendeu seu Trabalho de Conclusão de Curso

A estudante do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas UFV Florestal, Natália Fernanda de Assis defendeu no dia 07/07/2017  o seu trabalho de conclusão de curso, com o título “ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS EM FRUTOS DE MACAÚBA AO LONGO DE DIFERENTES ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO”. Participaram da banca avaliadora o orientador do trabalho e docente do curso de Ciências Biológicas Prof. Dr. Eduardo Gusmão Pereira, a docente do curso de Engenharia de Alimentos da UFV Florestal, Profa. Pollyana Amaral e o mestrando Bruno Luan Rosa do Programa de Pós-Graduação em Manejo e Conservação de Ecossistemas Naturais e Agrários da UFV Campus Florestal.

 

 

 

 

 

 

 

Conheça um pouco mais sobre o trabalho :
“ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS EM FRUTOS DE MACAÚBA AO LONGO DE DIFERENTES ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO”.
Resumo
Os frutos da palmeira macaúba, Acrocomia aculeata (Jack.) Lodd. ex Martius (Arecaceae), tem sido indicados como alternativa promissora para a produção de biocombustível. A frutificação dessa espécie estende-se por um período de 350 a 400 dias, e a maturação dos frutos ocorre, principalmente, entre os meses de setembro e janeiro. Os estudos a respeito do desenvolvimento do fruto da macaúba ainda são escassos, portanto o objetivo desse trabalho foi avaliar as modificações de características da polpa ao longo do desenvolvimento do fruto de Acrocomia aculeata. Os frutos foram coletados nos seguintes estádios de maturação: 180, 240, 270, 300 e 360 dias após a antese, sendo que no estádio final (360 dias), foram coletados frutos no chão e no cacho. Foram analisadas as seguintes características bioquímicas: pH, sólidos solúveis totais, acidez total titulável, teor de amido e açúcares solúveis. Também foram realizadas análises de espectroscopia ao infravermelho, afim de avaliar as alterações na composição química dos frutos ao longo do desenvolvimento. Houve redução nos valores de pH ao longo do amadurecimento variando de 5,24 aos 180 dias a 4,61 para os frutos coletados aos 360 dias no chão. A acidez total titulável foi maior aos 360 dias para os frutos coletados no cacho, apresentando média de 7,4%. Não houve grandes variações para os valores de sólidos solúveis totais ao longo do amadurecimento dos frutos. O teor de amido se manteve constante até os 300 dias, apresentando uma redução no estádio final de maturação. O teor de açúcares totais apresentou redução no estádio de 300 DAA, assim como o teor de açúcares redutores e não redutores. Os  espectros de infravermelho obtidos indicam a presença de grupos funcionais referentes a composição química da polpa de macaúba, indicando maior teor de óleo na fase final de maturação aos 360 dias após a antese. Os resultados encontrados mostram que é possível a colheita dos frutos no cacho aos 360 dias após a antese, pois, nesse estádio os frutos apresentam a manutenção de características desejáveis na polpa. Após a dispersão a acidez tende a aumentar reduzindo a qualidade do fruto. A técnica de espectroscopia se mostrou muito eficiente na determinação de características importantes para determinação do ponto ideal de colheita.

SAIBA MAIS SOBRE A UFV

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress