Curso de Graduação em
Ciências Biológicas – Licenciatura

Informativo

Estudante MARDEM MICHAEL FERREIRA DA SILVA defendeu seu Trabalho de Conclusão de Curso

O estudante do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas UFV Florestal, Mardem Michael Ferreira da Silva, defendeu no dia 28/06/2017 o seu trabalho de conclusão de curso, com o título “Futuro incerto, incerto futuro: o impacto de uma licenciatura em Ciências Biológicas sobre a construção de identidades docentes”.

 

 

 

 

 

 

 

Participaram da banca de avaliação os professores Dr. Thiago Mendonça (Orientador), Dra. Marina Assis Fonseca (UFMG) e Dra. Carla Christina Imenes de Morais (UFV-Florestal).

RESUMO DO TRABALHO

“Futuro incerto, incerto futuro: o impacto de uma licenciatura em Ciências Biológicas sobre a construção de identidades docentes”

O professor constitui peça fundamental para um ensino de qualidade e, para que ele desempenhe seu papel de forma adequada, precisa de uma formação também de qualidade, além de se identificar com a sua profissão. Assim, pesquisas relacionadas à construção da identidade do professor são necessárias para melhor compreendermos sobre como essa identidade é construída e quais aspectos influenciam nessa construção. Entendida como a forma com a qual o indivíduo se insere no mundo e expressa como ele é visto pelas pessoas e como se vê em determinado contexto, a identidade docente é mutável e está sempre em construção, perpassando o ciclo de vida do professor, que se inicia na experiência como aluno no ensino básico, passa pela formação inicial, pela atuação em sala de aula e também pela aposentadoria. O objetivo desse estudo foi o de investigar o impacto da licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal de Viçosa, Campus Florestal na construção de identidades docentes e na forma como algumas estudantes do curso se enxergam quanto ao contexto da profissão docente e o papel do curso nesse viés. Entrevistamos seis licenciandas concluintes do referido curso. As entrevistas foram gravadas e transcritas integralmente, tendo sido interpretadas de acordo com o método de análise de conteúdo proposto por Bardin. Com a análise das entrevistas, percebemos que a maioria das estudantes não queria ser professora e, com o decorrer do curso, influenciadas principalmente por programas extracurriculares que propiciaram seu contato com a escola e a prática docente, passaram a vislumbrar a docência como uma possibilidade de atuação profissional. Apesar dessa mudança, ser professora é visto como um incerto futuro pelas entrevistadas, uma vez que o mercado de trabalho, na visão delas, está difícil e, portanto, consideram outras possibilidades de atuação profissional que não somente lecionar.

SAIBA MAIS SOBRE A UFV

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress