Curso de Graduação em
Engenharia de Alimentos

Histórico

A Universidade Federal de Viçosa – UFV originou-se da Escola Superior de Agricultura e Veterinária – ESAV, criada pelo Decreto nº 6.053, de 30 de março de 1922, do então Presidente do Estado de Minas Gerais, Arthur da Silva Bernardes, sendo inaugurada em 28 de agosto de 1926. No período de sua criação,  foram convidados por Arthur Bernardes, o Prof. Peter Henry Rolfs, para organizar e dirigir a ESAV, e o Engenheiro João Carlos Bello Lisboa, para administrar os trabalhos de construção do estabelecimento.

Em 1927 foram iniciadas as atividades didáticas, com a instalação dos Cursos Fundamental e Médio e, no ano seguinte, do curso superior de Agricultura. Em 1932 foi criado o curso superior de Veterinária.

Graças a sua sólida base e a seu bem estruturado desenvolvimento, a UFV adquiriu renome em todo o País, o que motivou o Governo Federal a federalizá-la, em 15 de julho de 1969, com o nome de Universidade Federal de Viçosa.

Em mais de 80 anos de história, a UFV vem destacando-se pela qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão oferecidos. A UFV apresenta elevada produção científica e configura-se como um dos maiores centros de excelência do país.

Nos últimos anos, a UFV tem passado por um extraordinário crescimento acadêmico administrativo. Em 22 de maio de 2006, o Conselho Universitário da UFV – CONSU, pela Resolução nº 07, aprovou a criação do campus de Florestal e determinou ações de expansão e aperfeiçoamento das atividades de ensino, pesquisa e extensão. Dessa forma, além da unidade de ensino médio tecnológico, o campus faz parte do processo de expansão da UFV, com a criação de cursos de ensino superior. No dia 25 de julho de 2006, pela Resolução CONSU nº 08, foi autorizada a criação do campus de Rio Paranaíba, localizado na região do Alto Paranaíba.

A UFV aderiu ao Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI, instituído pelo Decreto nº 6.096, de 24 de abril de 2007, que tem como um dos seus objetivos dotar as Universidades Federais com as condições necessárias para ampliação do acesso e permanência na educação superior.

Adicionalmente aos novos campi, vários cursos de graduação, em diversas áreas do conhecimento, foram criados, vários programas de pós-graduação, em nível de mestrado e doutorado foram iniciados e cursos superiores de tecnologia estão sendo introduzidos.

Desde sua criação, a UFV vem oferecendo importante contribuição ao País, como demonstram os numerosos profissionais que por aqui passaram, vindos de todo o Brasil e de outros países, as diversas tecnologias desenvolvidas ou adaptadas para as condições brasileiras e os vários produtos melhorados, cujo desempenho na agropecuária brasileira é reconhecido nacional e internacionalmente, como é o caso, dentre outros, do café, da soja e de aves para corte e aves poedeiras.

A Central de Desenvolvimento Agrário de Florestal, CEDAF, escola vinculada à Universidade Federal de Viçosa, foi instituída como Campus Universitário em 2006, a partir dessa data se iniciaram os estudos para criação de novos cursos superiores. Com o incentivo do Governo Federal através do projeto REUNI, foi possibilitada a implantação de 10 cursos superiores no campus Florestal, dentre esses, o curso de Engenharia de Alimentos. Em 13/08/2009, Ata Nº 464, o CEPE-UFV autorizou a criação do curso.

A criação do curso superior em Engenharia de Alimentos foi possível, pois a CEDAF já possuía tradição no ensino e extensão na área de processamento de alimentos, advindos dos cursos Técnico em Agropecuária e Técnico em Alimentos, tradicionais na instituição, apresentando infra-estrutura como uma Agroindústria com setores de Processamento de Carnes, Leite, Panificação e Vegetais. A localização privilegiada do campus, situado na Região Metropolitana de Belo Horizonte, próximo a centros produtores de alimentos e diversas indústrias de grande, médio e pequeno porte da área de alimentos também impulsionou a oferta do curso na UFV-Florestal. A partir de então, a administração superior da UFV tem se empenhado para a estruturação dos diferentes cursos, implantando e equipando laboratórios, salas de aula e setores ligados ao ensino, pesquisa e extensão.

Percebe-se também que a indústria de processamento de alimentos tem se desenvolvido muito rápido nas últimas décadas o que acarretou em um aumento na demanda de mão-de-obra especializada para esse setor. Atualmente o Engenheiro de Alimentos é o profissional mais capacitado para atuar nessa área de conhecimento.

Vale ressaltar que, o campus também oferece cursos que possuem ligação com a Engenharia de Alimentos como Física, Química, Ciências Biológicas e Matemática, o que possibilita a execução de projetos interdisciplinares, envolvendo diferentes áreas e fortalecendo a pesquisa, o ensino e as atividades de extensão.

O curso de Engenharia de Alimentos do Campus UFV-Florestal iniciou suas atividades no ano de 2010, ofertando a partir de então 45 vagas anuais.

SAIBA MAIS SOBRE A UFV

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress